Marcus Neves – Modular drone session D 

Marcus Neves é artista sonoro e sound designer. Modular Drone Session D é seu segundo disco lançado pelo Música Insólita e o último de uma trilogia fruto das experiências do artista com sintetizadores modulares. Desde 2010, leciona como professor efetivo nos Cursos de Licenciatura e Bacharelado em Música e Bacharelado em Cinema e Audiovisual. É co-fundador do NESCoM (Núcleo Espirito-Santense de Computação Musical/UFES) e coordenador do Grupo de Experimentação Sonora (GEXS). 

Música Insólita: Esse é um trabalho feito a partir de parcerias e é também o último que fecha uma trilogia. Conta sobre os processos e contexto do novo disco?

Marcus Neves: Modular Drone Session D é um abraço forte na forma de som em alguns amigos sonoros que, ao longo da minha trajetória, abriram suas escutas e sua atenção para comigo. É um disco agradecimento.

Diferente de Modular Drone Session A (Música Insólita, 2020) e Modular Drone Session B/C (Música de Ruído, 2021) em que eu me baseava em uma fonte sonora específica de partida para elaborar as faixas – por isso A, B e C -, neste álbum eu convidei cinco artistas para que cada um dividisse uma faixa. Após o aceite eu enviei a Nanati Francischini (Teratosphonia), Gabriela Nobre (b-Aluria), Gimu e Herbert Baioco uma faixa composta em take único, sem edição ou adição de efeitos posteriores – esta é uma marca dos três discos – pensando especificamente no trabalho de cada um deles. Em contrapartida, cada um me enviou sua faixa-proposta. Em tempos de pandemia, era o possível, visto que todos acima moram em cidades diferentes da minha. Cada faixa então é uma sobreposição onde caminhamos juntos do ponto 00:00 até o final de cada música.

É um abraço forte no qual os corpos se encontram e por ali permanecem juntos um determinado tempo compartilhando suas ideias sonoras. Já a faixa com Rodolfo Simor foi gravada ao vivo em estúdio, já que o mesmo também mora em Vitória/ES. Amigo de mais de 20 anos, esse foi nosso primeiro trabalho musical desde 2005, quando, ainda no curso de Música da UFES, produzimos a nossa última peça em conjunto. Este abraço e agradecimento eu pude dar ao vivo e não vejo a hora de encontrar cada um dos 4 para também agradecê-los por me escutar e possibilitar trocas tão importantes para a minha construção sonora e pessoal. 

Assim encerro esse ciclo que nasceu do meu primeiro contato com os sintetizadores modulares em 2019, e da vontade de explorar um pouco a composição de drones experimentais a partir do setup que eu estava construindo. 

MI: Onde podemos ouvir mais do seu trabalho?

MN: Meu trabalho pode ser visto e escutado a partir do meu site, onde reúno todos os links de plataformas de difusão e redes sociais: www.marcus-neves.com

Making Off de MDS 4D: Melina Furlan@furlanmelina

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s